Quem Somos

A actividade de recolha e concentração de leite foi iniciada em 1970, com uma parte da então Federação dos Grémios da Lavoura. A extinção destes, em 1974, obrigou à criação de uma nova entidade designada por Central Leiteira de Portalegre. Em Maio de 1978, dá-se a transferência de todo o património e pessoal para a Cooperativa Agrícola que então se formou, com a designação de Serraleite, que se mantém até hoje.

Fomos pioneiros na introdução em Portugal, do leite U.H.T. em embalagens Tetra Classic Aseptic de 500 ml, em formato Tetraédrico, com a particularidade de não necessitar frigorífico antes de ser aberto e conservando-se nestas condições por um período de 90 dias.

Hoje, somos um empresa que recorre à mais moderna tecnologia de tratamento e embalagem pois apostamos fortemente na qualidade.

A qualidade dos nossos produtos é atestada por análises realizadas em laboratório de referência a nível Nacional.

Fazemos a recolha de leite de todos os cooperantes desta Cooperativa, totalmente a frio por uma frota de viaturas, equipadas com tanques isotérmicos, que garantem a higiene e qualidade do leite recolhido. Todo este leite é de origem Nacional, e é recolhido apenas no Alentejo, onde predominam os sabores fortes e verdadeiros de uma região. Desta forma, a Serraleite tem orgulho em colocar ao alcance de todos os seus clientes, um dos melhores produtos a nível nacional.

E porque o nosso lema é satisfazer, oferecendo uma rede de distribuição feita em frota própria dispondo, para além do armazém central de Portalegre, armazéns em Beja, Tomar e Setúbal.

Possuímos uma vasta gama de produtos de excelente qualidade, desde o leite UHT (Gordo, M/Gordo e Magro), passando pelo Galão Alentejano até às Natas, tudo fruto do desempenho e dedicação de uma equipa de resistentes.

 

Historial

Em 1968, o Dr. Manuel Ramalho Ribeiro incentivou a Federação dos Grémios da Lavoura do Distrito de Portalegre, da qual era Director, em apresentar no então Ministério da Economia, um plano para que a região de Portalegre fosse considerada como “zona organizada de recolha de leite para consumo em natureza”, como veio a acontecer, em 1969, por despacho ministerial.

Nas “zonas de recolha organizada” apenas podiam fazer a recolha e concentração de leite as organizações nela sediadas. No caso concreto de Portalegre, a recolha de leite só poderia ser feita pela Federação dos Grémios da Lavoura do Distrito de Portalegre.

O objectivo era melhorar a qualidade do leite recolhido de forma a que pudesse vir a ser consumido em natureza em melhores condições higiénico-sanitárias e contribuir para o rendimento Agro-Pecuário da região.

Integrando as actividades da Federação dos Grémios da Lavoura, foi construído um posto de concentração de leite em Portalegre e em 1970, com o posto já devidamente equipado, iniciou-se a recolha organizada e a concentração de leite.

Após ser recolhido o leite, era enviado para a Central Pasteurizadora em Lisboa, pertencentes à ex-Junta Nacional dos Produtos Pecuários, passando daí a pouco tempo a ser considerado o melhor leite que entrava na Central, local onde então era tratado leite originário de vários pontos do país.

Seguidamente e ainda por iniciativa da Federação, foi lançado no mercado (1971) um produto pioneiro do leite de longa duração, denominado “Serraleite”, leite ultrapasteurizado e homogeneizado, embalado assepticamente em embalagem Tetra Pak, tendo o produto a particularidade de não necessitar frigorífico antes de ser aberto e conservando-se nestas condições por um período de 90 dias. Este sistema era bastante avançado na época no que respeitava ao mundo técnico de tratamento e embalagem de leite e Portalegre sentiu-se orgulhosa em ser pioneira em montagens do género no nosso país.

Em 1973, é montada uma linha de empacotamento de leite pasteurizado (leite do dia), comercializado em embalagens de polietileno.

Com a Revolução de Abril, em 1974, são extintos os Grémios da Lavoura e respectivas Federações. Como consequência dá-se a desanexação oficial do património leiteiro da Federação dos Grémios da Lavoura do distrito de Portalegre. Para este fim, ao abrigo do disposto no artº 3 do Dec.-Lei nº482/74 de 25 de Setembro, foi constituída Comissão Liquidária com o objectivo de fazer a liquidação da Federação dos Grémios da Lavoura e criar novo organismo, a Central Leiteira de Portalegre, que não tendo constituição jurídica, funcionou entre 1974 e 1978, dirigida por uma Comissão Administrativa, formada por representantes do governo, trabalhadores e produtores, ficando responsável por encontrar uma saída jurídica posterior para o património que havia recebido.

A Central Leiteira de Portalegre foi desanexada da Federação dos Grémios da Lavoura em 01/01/76 embora o despacho só tivesse sido publicado em 01/04/76.

Em Maio de 1978, dá-se a transferência de todo o património e pessoal para a Cooperativa, que então se formou com a designação de SERRALEITE – Cooperativa Agrícola dos Produtores de Leite de Portalegre, CRL. Designação que se mantém até aos dias de hoje.

“O leite do Alentejo”, o novo slogan da Serraleite, surge para relembrar aos consumidores a qualidade da matéria-prima utilizada em cada embalagem, proveniente das vaquinhas que pastam habitualmente nas planícies alentejanas.

A empresa continua a manter um produto criteriosamente seleccionado e de elevada qualidade, garantindo a importância inquestionável que sempre teve na alimentação diária.

Copyright © 2015 - SERRALEITE - Cooperativa Agrícola doa Produtores de Leite de Portalegre, CRL

Home | Quem Somos | Produtos | Contactos